Antes da internet era mais fácil controlar o conteúdo que chegava ao consumidor, pois os meios de comunicação - dentre os principais a TV, rádio e mídia off-line - utilizados para fazer grandes publicidades eram inacessíveis para muitas empresas, o que resultava em um acesso infinitamente restrito e limitado do cliente a um número bem menor de negócios e marcas disponíveis no mercado, quase sempre as mesmas. Neste contexto as empresas eram as grandes protagonistas, quando a lei da oferta e procura era comandada por uma parcela que ditava praticamente tudo o que a pessoa precisava e deveria adquirir.

Mas, isso mudou. Se os avanços tecnológicos têm ajudado seus produtos e/ou serviços a chegarem mais rápido a milhares e milhares de usuários com uma velocidade muito maior, o cliente, por outro lado, também percebeu que não precisa estar mais na posição de alvo, pois ocupa hoje um lugar de poder e relevância, afinal com um único clique terá à sua disposição a diferentes opções, o que tira do topo da hierarquia as empresas e o coloca no comando do negócio.

Como disse uma vez a visionária e ícone de empreendedorismo e pioneirismo feminino Mary Kay Ash, “Finja que todas as pessoas que você conhece estão andando por aí com uma placa no pescoço que diz: ‘Faça eu me sentir importante’. Você terá muito sucesso não somente em vendas, mas na vida”. Em outras palavras o ‘cliente do futuro’ deve ser o alvo de todas as principais estratégias da sua marca, pois suas preferências e novas exigências irão determinar os próximos passos do seu negócio, na verdade já determina, não é mesmo?

O que é o Marketing 3.0?

Para ajudar a entender um pouco mais sobre a importância de se adaptar rapidamente a este consumidor, vamos destacar um conceito contextualizado por Philip Kotler, o marketing 3.0, que analisa a relação ‘empresa e consumidor’, trazendo este segundo como uma pessoa, que tem suas vontades, preferências e sentimentos. Reconhecido como o guru do marketing, ele, que já havia introduzido o marketing 1.0 e 2.0, entende que estamos em um novo momento, onde as relações comerciais precisam ser pessoais, no caso, mais intimistas e personalizadas. O foco não é mais sobre conquistar novos compradores e sim seres humanos.

Se você atua hoje com clientes no universo SaaS, é preciso um movimento ainda maior, pois lida com uma pessoa que está sendo impactada diariamente por diferentes possibilidades e que, se o seu produto e/ou serviço irem além das expectativas do usuário e estiverem alinhados aos seus valores pessoais você terá um diferencial competitivo na hora de fidelizar e, claro conquistar novos leads, lembre-se sempre que a publicidade boca-a-boca nunca foi tão fácil de disseminar, basta um post nas redes sociais.

Como a Changelogfy poderá te ajudar a conquistar a ‘pessoa’ do futuro?

Com toda a certeza temos mais ganhos do que perdas com os avanços tecnológicos destacados no conceito Marketing 3.0 apresentado por Kotler, principalmente no que diz respeito a reter clientes e aumentar o faturamento da empresa. Poderíamos citar uma lista de recursos para estreitar essa relação, desde big date, CRM, automação de marketing a criar um changelog.

Nesse sentido, a Changelogfy é um completo sistema que promove uma melhor experiência dos usuários com o seu produto e/ou serviço SaaS, pois a ferramenta ajuda a manter uma comunicação sempre ativa, de forma simples e eficaz. A ferramenta permite que você mantenha seu usuário atualizado sobre o trabalho da sua equipe, estreitando a relação e, assim, deixando-os sempre por perto, fator importante na retenção de clientes. Além disso, a cada atualização de versão e notas do produto, é possível obter relatórios de reações e feedbacks, uma eficaz informação para que sua equipe tenha dados capazes de criar um mapa comportamental desde os clientes que mais interagem aos inativos, reduzindo a rotatividade de cancelamentos.

Já tem um changelog? Conecte-se com sua equipe e clientes de forma rápida e fácil. Crie seu changelog gratuitamente agora.

Como podemos te ajudar?! Comente aqui ;)